logo

O marketing digital maximiza os lucros e divulga a empresa com eficiência para o seu público-alvo.

Conheça os nossos serviços:

Criação de Sites

Domínios e Hospedagem

Publicação e Geolocalização

Anúncios Online

Contato AZ Sites
Para mais informações, entre em contato conosco e tire suas dúvidas. Estamos à disposição.

(11) 4693-3799

atendimento@azsites.com.br

Guararema - SP

(11) 4693-3799

Guararema - SP

Top

Quais serão as tendências das redes sociais em 2012?

Quais serão as tendências das redes sociais em 2012?

As empresas já descobriram as redes sociais. O público está lá (seja alvo ou não); todo mundo está lá. Prova disso é o resultado do IBOPE Nilsen Online, que mostra que 87% dos internautas brasileiros acessaram uma ou mais redes sociais durante o mês de agosto deste ano. Isso dá um total de 39 milhões de acessos únicos. Bastante gente, hein?

Cheryl Burgess, uma das fundadoras da Blue Focus Marketing, empresa de consultoria para marcas que querem se tornar mais sociais, deu o veredito em um artigo para o blog Network Exchange: “Para os negócios que não abraçarem as mídias sociais, 2012 pode marcar o começo de seu declínio no crescimento e lucros”. Isso porque se este ano marcou a ascensão das redes sociais (como bem mostra o infográfico em vídeo abaixo), 2012 será o ano para usá-las como ferramentas a favor de sua empresa.

Existe uma série de abordagens diferentes, de estratégias de marketing, para que uma empresa embale nas redes sociais. Segundo Cheryl, a tendência de 2011 foi apostar no social commerce. Se antes as redes sociais se restringiam a pessoas reunidas compartilhando assuntos, agora os usuários se tornaram consumidores e estão aconselhando os amigos a fazerem o mesmo. O infográfico do site Social Commerce Today mostra bem como e quando isso aconteceu e as ações que deram certo, como a venda de passagens aéreas da Delta pelo Facebook.

O que fazer em 2012?

Bem, cuidar das ações que sua empresa fará no futuro não é como escrever uma lista de fim de ano, com as promessas que você quer cumprir no ano seguinte. É preciso avaliar bem as tendências, saber para onde o mercado está indo, para não dar um tiro no escuro, como os americanos bombardeando cavernas em busca do Bin Laden.

Cheryl Burgess reuniu um time de especialistas do mercado para saber deles quais serão as tendências para 2012 em diversas áreas relacionadas às mídias sociais. O resultado disso é um verdadeiro guia do que fazer no ano que vem para que seus negócios decolem na internet. Reunimos aqui algumas das dicas que achamos mais interessantes.

Mídias sociais continuarão ótimas para anúncios criativos

Já faz tempo que vemos nossos amigos compartilhando anúncios nas redes sociais. Isso porque as empresas descobriram um jeito de fazer propagandas com assuntos interessantes e relevantes. Sendo assim, as pessoas sentem vontade de passar isso adiante. No ano que vem, a receita continua a mesma e a técnica deverá ser ainda mais explorada. “ É claro que como qualquer campanha de marketing bem sucedida, se esse conteúdo acertadamente reflete o objetivo estratégico do negócio, é uma grande vitória com implicações positivas a longo prazo”, diz Tom Pick, do premiado blog Webbiquity.

Celulares serão o centro de tudo

Não tem para onde correr: todo mundo tem um celular hoje em dia – grande parte deles smartphones. É por isso que Chuck Martin, CEO da Mobile Future Institute, acredita que eles serão o centro das mídias sociais. Ele aposta nas mensagens com localização e diz que será cada vez mais comum que usuários troquem este tipo de informação com as empresas. Como acontece na rede social Foursquare. “Além de ser altamente pessoal, celular irá se tornar o condutor social”.

Mais atenção para consumidores

Simon Mainwarin, criador da We First, acredita que as empresas tentarão fazer contribuições mais significativas para seus clientes. “As marcas mais sofisticadas irão focar a atenção em aumentar a transparência e responsabilidade, inspirando sua comunidade a se ver como parceiros no sucesso e impacto social positivo da marca”. Para medir este sucesso, o consultor de marketing Porter Gale, diz que haverá investimento em monitoramento social e maior diálogo com usuários. “Esta colaboração pode levar a um plano integrado para melhor atender as perguntas em vários canais”.

Usuários se acostumarão a comprar pelas redes sociais

Não precisa mais ter medo de colocar seus produtos à venda na página do Facebook. Segundo Doug Stephens, presidente da Reatail Prophet, empresas como Spotify, Netflix, Hulu e grandes lojas já utilizam comercialmente a rede social e os usuários estão mais confortáveis com a ideia de gastar por lá. “Em 2012, a tendência será a adição de aplicativos de lojas não-digitais no Facebook, permitindo aos consumidores literalmente comprar produtos e serviços direto de suas Timelines. Coisas como inscrição em academiaa, viagens, serviços de limpeza e mais”, acredita Doug.

Menos marketing, mais social

Michael Brenner, diretor da SAP Global Integrated Marketing, acredita que o grande lance de 2012 será o social tomando a frente do marketing. Para ele, as redes sociais se tornarão uma extensão da empresa, uma grande comunidade de funcionários, consumidores e parceiros. “Respostas em tempo real, monitoramento e alertas serão ferramentas para escolher. Gerentes de respostas estarão nos planos de contratação de muitas companhias. Com efeito, iremos ver empresas realmente se envolvendo com o mercado em um modelo mais pessoal”.

Pequenas empresas, preparem o bolso

Para as pequenas empresas, é a hora ideal de levar as redes sociais mais a sério. Jim Joseph, presidente da Lippe Taylor, afirma que “as redes sociais são os melhores amigos dos donos de pequenos negócios para estabelecer contatos”. No entanto, redes sociais não são de graça e será preciso investimento. Billy Mitchel, da MLT Creative, diz que “a tendência será crescimento no orçamento para criação de conteúdo, ferramentas de automação e os recursos humanos suficientes para o engajamento em escala com o mercado”.

O conhecimento da comunidade será aproveitado

Em 2012, as empresas devem utilizar de maneira mais efetiva o crowdsourcing, trabalho que conta com a colaboração de várias pessoas. E qual a melhor forma de fazer isso do que através das redes sociais? Incentivar a participação da comunidade de funcionários, consumidores e parceiros será não apenas uma maneira de diminuir custos, mas também de engajar os stakeholders. “Marketing, serviço de atendimento ao consumidor, vendas e relações públicas podem todos receber um grande impulso com o uso do crowd, especialmente via plataformas de mídias sociais”, explica Peter H. LaMotte, presidente da GeniusRocket.

Fonte: www.xcomunicacao.com.br/noticias/quais-serao-as-tendencias-das-redes-sociais-em-2012/

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.